Cursos de Equoterapia 2017

151º Curso Básico de Equoterapia

Data de início: 19 de março de 2018
Data de término: 23 de março de 2018
Data limite para inscrição: 02 de fevereiro de 2018
Data de seleção: 06 de fevereiro de 2018
Data de pagamento: 16 de fevereiro de 2018

39º Curso Básico de Equitação para Equoterapia

Data de início: 26 de fevereiro de 2018
Data de término: 09 de março de 2018
Data limite para inscrição: 15 de janeiro de 2018
Data de seleção: 17 de janeiro de 2018
Data de pagamento: 02 de fevereiro de 2018
 

Mural

Congresso Brasileiro de Equoterapia
Congresso Brasileiro de Equoterapia

Com a realização deste VII CONGRESSO ...

Encontro Mineiro Técnico-científico de Equoterapia

ENCONTRO TÉCNICO-CIENTIFICO DE EQUOTERAPIA e
...
Reunião Festa de Encerramento da Equoterapia 2016
Reunião Festa de Encerramento da Equoterapia 2016

Na última sexta-feira 11/11, foi realizada uma ...

Equoterapia

O Método

O que é Equoterapia?

É um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais.

Considerações Complementares

A Equoterapia emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.

Programas Básicos de Equoterapia

  • Hipoterapia
  • Educação/Reeducação
  • Pré-Esportivo
  • Prática Esportiva Paraequestre

Praticante de Equoterapia

É o termo utilizado para designar a pessoa com deficiência ou com necessidades especiais quando em atividade equoterápica. Nesta situação, o sujeito do processo participa de sua reabilitação, na medida em que interage com o cavalo.

A Palavra Equoterapia

A palavra EQUOTERAPIA® foi criada pela ANDE-BRASIL, para caracterizar todas as práticas que utilizem o cavalo com técnicas de equitação e atividades eqüestres, objetivando a reabilitação e a educação de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais. Foi criada com três intenções:

  1. homenagear a nossa língua mãe - o latim - adotando o radical EQUO que vem de EQUUS;
  2. homenagear o pai da medicina ocidental, o grego Hipócrates de Loo (458 a 377 a.C.), que no seu livro "DAS DIETAS" já aconselhava a prática eqüestre para regenerar a saúde, preservar o corpo humano de muitas doenças e no tratamento de insônia e mencionava que a prática eqüestre, ao ar livre, faz com que os cavaleiros melhorem seu tônus. Por isso, adotou-se TERAPIA que vem do grego therapeia, parte da medicina que trata da aplicação de conhecimento técnico-científico no campo da reabilitação e reeducação;
  3. tornar conhecida a palavra EQUOTERAPIA®, como palavra consolidadora dos princípios e normas fundamentais que norteiam esta prática no Brasil, o que facilitaria o reconhecimento do método terapêutico pelos órgãos competentes.

A palavra Equoterapia® é de propriedade da ANDE-BRASIL, registrada no INPI do Ministério da Indústria e comércio sob o Nº 819392529, registros de marcas, patentes com os seguintes serviços:

  • de ensino e educação de qualquer natureza e grau;
  • de caráter desportivo, recreativo, social e cultural, sem finalidade lucrativa;
  • de caráter comunitário, filantrópico e beneficente;
  • reabilitação a pessoas com deficiência física, tais como: equoterapia, fisioterapia, psicologia, terapia ocupacional, pedagogia e fonoaudiologia.

Reconhecimento

  • Conselho Federal de Medicina - CFM (6 de Abril de 1997)
  • Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - COFFITO (27 de Março de 2008)
  • Secretaria de Educação do Distrito Federal - SEDF

Princípios e Fundamentos

Toda atividade equoterápica deve se basear em fundamentos técnico-científicos.

O atendimento equoterápico só poderá ser iniciado mediante parecer favorável em avaliação médica, psicológica e fisioterápica.

As atividades equoterápicas devem ser desenvolvidas por equipe multiprofissional com atuação interdisciplinar, que envolva o maior número possível de áreas profissionais nos campos da saúde, educação e equitação.

As sessões de Equoterapia podem ser realizadas em grupo, porém o planejamento e o acompanhamento deve ser individualizados.

Para acompanhar a evolução do trabalho e avaliar os resultados obtidos, deve haver registros periódicos e sistemáticos das atividades desenvolvidas com os praticantes.

A ética profissional e a preservação da imagem dos praticantes de equoterapia devem ser constantemente observadas.

O atendimento equoterápico deve ter um componente de filantropia para que possa, também, atingir classes sociais menos favorecidas, para não se constituir em atividade elitizada.

A segurança física do praticante dever ser uma preocupação constante de toda a equipe, tendo em vista:

  • o comportamento e atitudes habituais do cavalo e às circunstâncias que podem vir a modificá-los, como por exemplo uma bola arremessada ou um tecido esvoaçando, nas proximidades do animal;
  • a segurança do equipamento de montaria, particularmente correias, presilhas, estribos, selas e manta;
  • à vestimenta do cavaleiro, principalmente nos itens que podem trazer desconforto ou riscos de outras naturezas;
  • o local das sessões onde possam ocorrer ruídos anormais que venham assustar os animais.

Indicações

A prática da Equoterapia objetiva benefícios físicos, psíquicos, educacionais e sociais de pessoas com deficiências físicas ou mentais e/ou com necessidades especiais, e está indicada para os seguintes quadros clínicos:

  • Doenças genéticas, neurológicas, ortopédicas, musculares e clínico metabólicas;
  • Seqüelas de traumas e cirurgias;
  • Doenças mentais, distúrbios psicológicos e comportamentais;
  • Distúrbios de aprendizagem e linguagem;